Blog Copagaz
24 de junho de 2019
Categoria:
Comentários (0)

O uso do GLP na fabricação de baterias

O GLP, apesar de ser mais conhecido como gás de uso doméstico, tem uma empregabilidade muito maior do que apenas nos lares. Sua utilização vai desde casas, até restaurantes, hospitais, agronegócio e indústrias. Na atividade industrial, as possibilidades são amplas e um dos setores que se beneficiam da potência do gás liquefeito de petróleo é a fabricação de baterias. Vejamos em detalhes o uso do GLP na fabricação de baterias.

O processo da produção de bateria é longo e passa por diversas etapas. Na primeira delas, há o recebimento do chumbo liga, principal material para a fabricação, que é derretido e transformados em fitas de chumbo.  Após essa etapa, ele é convertido em grades, elas garantem a melhor condução de energia e padronização do produto. O material ativo é preparado nas masseiras e, em seguida, adicionado a essas grades, fazendo surgir as placas positivas e negativas. Essas placas passam por um túnel para receber o tratamento térmico e é nesse momento que o GLP é utilizado.

O GLP é utilizado no túnel de calor na temperatura de 400ºC para receber o primeiro tratamento térmico das grades com o material ativo, e na segunda etapa é utilizado nas linhas fornos de cura com a temperatura de 600ºC finalizando o processo.

O GLP é importante na fabricação de bateria, sendo uma fonte energética potente, limpa, com distribuição feita em todo o território nacional e facilidade de abastecimento e armazenagem. A Copagaz tem orgulho de ajudar a mover a atividade industrial no país.

Para mais informações, entre em contato com nossa equipe de especialistas pelo 0800 707 2672 ou pelo nosso site.

Saiba mais sobre o uso do GLP na indústria:

GLP: eficiência e sustentabilidade para a indústria

Indústria asfáltica alavanca 15% na produtividade com uso de GLP

Você sabia que o GLP é usado na indústria de recauchutagem de pneus?