Blog Copagaz
13 de abril de 2018
Categoria:
Comentários (0)

GLP: alternativa energética para a agroindústria

Os períodos de entressafra da cana-de-açúcar eram um problema para a YesSinergy do Brasil, empresa de biotecnologia em nutrição animal localizada no interior paulista. Simplesmente não havia vapor, o principal combustível usado na linha de produção da indústria, que desenvolve aditivos nutricionais para suplementação de rações de animais de pequeno e grande porte. A solução foi encontrar uma alternativa energética. E isso foi alcançado com o GLP.

“Ficávamos com nossos equipamentos completamente parados durante as entressafras das usinas, já que não tínhamos o vapor fornecido por elas”, conta José Eduardo Capoia, gerente de Supply Chain da YesSinergy do Brasil. “Como o vapor era o principal combustível para o ideal funcionamento dos nossos equipamentos, simplesmente não havia produção”, acrescenta.

As usinas de cana-de-açúcar são autossuficientes em termos de energia, pois queimam o bagaço e as folhas para a produção de vapor e eletricidade. O excedente não utilizado pela própria usina é comercializado com empresas da região. Quando não há matéria-prima no período da entressafra, geralmente nos primeiros quatro meses do ano, elas param e, como consequência, deixam de fornecer vapor.

Segundo Capoia, para contornar essa questão, a YesSinergy realizou vários estudos para definir o melhor combustível para substituir o vapor durante as paradas das usinas de cana-de-açúcar, levando em consideração a manutenção da qualidade e da segurança na produção. “O GLP foi o que se mostrou mais viável para a nossa empresa”, revela.

Sistema movido a GLP

Com o suporte da Copagaz, há três anos, a YesSinergy implantou um novo sistema energético movido a GLP. Desde então, a companhia alterna o uso de vapor e gás LP. “Durante as safras de cana-de-açúcar temos o vapor como principal fonte de energia para nossos equipamentos; já nos períodos de paradas das usinas, como quebras, chuvas e entressafras, utilizamos o GLP como combustível nos processos de secagem de minerais quelatados e derivados de leveduras”, explica Capoia.

O abastecimento dos tanques estacionários de GLP é feito semanalmente e o consumo médio é de 30 toneladas mensais.

Biotecnologia em nutrição animal

A YesSinergy do Brasil é uma empresa de biotecnologia em nutrição animal que desenvolve aditivos nutricionais, como adsorventes de micotoxinas, prebióticos e complexos organominerais, com o objetivo de melhorar o desempenho e saúde dos animais de todos os portes,com linhas para bovinos, suínos, aves, equinos, peixes e pets. Os produtos estão de acordo com as mais rigorosas leis dos mercados mundiais, como Estados Unidos e Europa, e são fornecidos a produtores rurais, empresas fabricantes de rações e distribuidores.

Fundada em 2008, a Yes tem escritório-matriz em Campinas/SP, três plantas de produção em Lucélia/SP, Santa Isabel/SP e Borá/SP, um Centro de Logística e Distribuição em Lucélia/SP e outro em Londrina/PR. Atua em todo o Brasil, além de exportar para mais de 20 países, marcando presença na América Latina, no Egito, na Indonésia, na Tailândia, nas Filipinas e em Benim.