Blog Copagaz
5 de outubro de 2018
Categoria:
Comentários (0)

5 passos para instalação de uma central de GLP em restaurante

Os empresários do setor alimentício sabem muito bem a importância de investir em soluções que tragam praticidade e agilidade à operação e, consequentemente, lucratividade aos negócios. A instalação de uma central de GLP em restaurantes é uma medida que, além de gerar comodidade no dia a dia, também garante mais segurança nos processos.  E o melhor de tudo: a obra é simples, rápida e não interfere no funcionamento do estabelecimento ou na circulação de clientes. Quer saber mais? Então acompanhe o passo a passo aqui comigo!

1º passo: Visita técnica

Uma equipe especializada segue ao estabelecimento em dia e horário pré-agendados para uma visita técnica. Na ocasião, são avaliados a planta do restaurante (para localizar os pontos de consumo), o espaço físico mais adequado para a instalação da central de GLP e as necessidades de consumo do estabelecimento.

A partir de então, o projeto de instalação é elaborado, já prevendo as adaptações necessárias e a demanda local. Tudo seguindo rigorosamente as normas técnicas vigentes. Entre elas, a ABNT NBR 13.523 para a central de GLP e a NBR 15.358 para as tubulações.

2º passo: Entrega de materiais

Todos os materiais necessários para a instalação da central de GLP no restaurante são entregues na obra em dia e horário também agendados. Além da estrutura pré-moldada do abrigo da central de GLP, também são enviados cilindros de gás, tubos e conexões, coletor com quadro regulagem de pressão, válvulas de abertura e fechamento rápido, flexíveis e material de interligação para os pontos de consumo.

3º passo: Montagem

No dia seguinte à entrega dos materiais, a equipe especializada da Copagaz segue para o estabelecimento a fim de realizar a montagem da central de GLP e as instalações dos equipamentos, assim como realizar as ligações necessárias até os equipamentos de consumo, como fogões, fornos, fritadeiras, chapas, grelhas e churrasqueiras.

4º passo: Teste de estanqueidade

Após a ligação dos equipamentos, um teste de estanqueidade é realizado para a certificação de que tudo está funcionando perfeitamente. Esse teste consiste na inserção de ar comprimido na tubulação para assegurar que não há fuga de gás, o que comprova a segurança da central de GLP e sua perfeita condição para uso.

5º passo: Finalização e laudos

A próxima etapa consiste na liberação do GLP e no teste final de todos os equipamentos conectados. Com tudo certo, o engenheiro emite a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e os laudos técnicos, o projeto básico da central de GLP ou a Planta de Situação, que podem ser apresentados aos órgãos reguladores e ao Corpo de Bombeiros quando houver necessidade.

Garantias extras de segurança

Para garantir ainda mais a segurança do estabelecimento, todas as pessoas com acesso à central de GLP recebem informações sobre como proceder quando o gás não estiver sendo utilizado ou quando houver qualquer suspeita de vazamento. Além disso, a equipe Copagaz orienta sobre a assistência técnica corretiva (disponível 24 horas, 365 dias) e a assistência preventiva anual pré-programada, duas garantias extras para o perfeito funcionamento do seu negócio.

Muito simples, não é mesmo? Se quiser mais informações sobre o processo de instalação da central de GLP em restaurantes, entre em contato com nossa equipe pelo 0800 707 2672 ou pelo nosso site.